Êxodo – Capítulo 25


1 Disse o Senhor a Moisés:
2 Diga aos israelitas que me tragam uma oferta. Receba-a de todo aquele cujo coração o compelir a dar.
3 Estas são as ofertas que deverá receber deles: ouro, prata e bronze,
4 fios de tecidos azul, roxo e vermelho, linho fino, pêlos de cabra,
5 peles de carneiro tingidas de vermelho, couro[53], madeira de acácia,
6 azeite para iluminação; especiarias para o óleo da unção e para o incenso aromático;
7 pedras de ônix e outras pedras preciosas para serem encravadas no colete sa­cerdotal e no peitoral.
8 E farão um santuário para mim, e eu habitarei no meio deles.
9 Façam tudo como eu lhe mostrar, conforme o modelo do tabernáculo e de cada utensílio.
10 Faça uma arca de madeira de acácia com um metro e dez centímetros de comprimento, setenta centímetros de largura e setenta centímetros de altura[54].
11 Revista-a de ouro puro, por dentro e por fora, e faça uma moldura de ouro ao seu redor.
12 Mande fundir quatro argolas de ouro para ela e prenda-as em seus quatro pés, com duas argolas de um lado e duas do outro.
13 Depois faça varas de madeira de acácia, revista-as de ouro
14 e coloque-as nas argolas laterais da arca, para que possa ser carregada.
15 As varas permanecerão nas argolas da arca; não devem ser retiradas.
16 Então coloque dentro da arca as tábuas da aliança que lhe darei.
17 Faça uma tampa[55] de ouro puro com um metro e dez centímetros de comprimento por setenta centímetros de largura,
18 com dois querubins de ouro batido nas extremidades da tampa.
19 Faça um querubim numa extremidade e o segundo na outra, formando uma só peça com a tampa.
20 Os querubins devem ter suas asas estendidas para cima, cobrindo com elas a tampa. Ficarão de frente um para o outro, com o rosto voltado para a tampa.
21 Coloque a tampa sobre a arca, e dentro dela as tábuas da aliança que darei a você.
22 Ali, sobre a tampa, no meio dos dois querubins que se encontram sobre a arca da aliança[56], eu me encontrarei com você e lhe darei todos os meus mandamentos destina­dos aos israelitas.
23 Faça uma mesa de madeira de acácia com noventa centímetros de comprimento, qua­renta e cinco centímetros de largura e setenta centímetros de altura.
24 Revista-a de ouro puro e faça uma moldura de ouro ao seu redor.
25 Faça também ao seu redor uma borda com a largura de quatro dedos e uma moldura de ouro para essa borda.
26 Faça quatro argolas de ouro para a mesa e prenda-as nos quatro cantos dela, onde estão os seus quatro pés.
27 As argolas devem ser presas próximas da borda para que sustentem as varas usadas para carregar a mesa.
28 Faça as varas de madeira de acácia, revestindo-as de ouro; com elas se carregará a mesa.
29 Faça de ouro puro os seus pratos e o recipiente para incenso, as suas tigelas e as bacias nas quais se derramam as ofertas de bebidas[57].
30 Coloque sobre a mesa os pães da Presença, para que estejam sempre diante de mim.
31 Faça um candelabro de ouro puro e batido. O pedestal, a haste, as taças, as flores e os botões do candelabro formarão com ele uma só peça.
32 Seis braços sairão do candelabro: três de um lado e três do outro.
33 Haverá três taças com formato de flor de amêndoa num dos braços, cada uma com botão e flor, e três taças com formato de flor de amêndoa no braço seguinte, cada uma com botão e flor. Assim será com os seis braços que saem do candelabro.
34 Na haste do candelabro haverá quatro taças com formato de flor de amên­doa, cada uma com botão e flor.
35 Haverá um botão debaixo de cada par dos seis braços que saem do candelabro.
36 Os braços com seus botões formarão uma só peça com o candelabro, tudo feito de ouro puro e batido.
37 Faça-lhe também sete lâmpadas e coloque-as nele para que iluminem a frente dele.
38 Seus cortadores de pavio e seus apagado­res serão de ouro puro.
39 Com trinta e cinco quilos[58] de ouro puro faça o candelabro e todos esses utensílios.
40 Tenha o cuidado de fazê-lo segundo o modelo que lhe foi mostrado no monte.

Share this:

SOBRE O AUTOR

Paulo Matheus Souza de Souza nasceu em 1989, na cidade Porto Alegre. É engenheiro civil e trabalha com pesquisa na área. Começou a escrever cedo, junto com os irmãos, primos e amigos. Juntos, eles fundaram uma “editora”, chamada Scott, onde o que mais faziam basicamente histórias em quadrinhos. Com o tempo, o autor passou a escrever histórias mais longas, algumas até hoje inacabadas. Em 2008 começou a escrever contos e crônicas neste blog pessoal.

0 comentários: