TRAPALHADAS PASTORAIS - Blog do Matheus

Últimas

sexta-feira, 11 de janeiro de 2019

TRAPALHADAS PASTORAIS


Há alguns anos, na Feira do Livro de Porto Alegre, eu comprei um livro de quadrinhos e histórias na Editora Sinodal, chamado "Trapalhadas Pastorais", de Edmundo Grübber (1931-2007). Ele trata, de forma humorada, sobre alguns "causos" que ocorreram (ou podem ter ocorrido) na vida pastoral, principalmente da Igreja Luterana da região Sul do Brasil.

Segue algumas histórias desta raridade publicada em 1992, com ilustrações de Canini (1936-2013).

***

Salto da Benção

Jovem pastor segue, durante a solenidade de seu primeiro enterro, literalmente as instruções da agenda. Quando, enfim, levanta a mão para dar a benção, a terra debaixo de seus pés começa a ceder. Ele tem que saltar por cima da sepultura, o que, porém, não o impede de findar a benção do outro lado.
No enterro seguinte, uma senhora lhe diz:
- Pastor, nós gostamos muito da cerimônia. Apenas sentimos falta do salto da benção


Não é bom exemplo

O pastor está atrasado para um compromisso e pisa mais fundo no acelerador do Fusca. A certa altura da estrada, em lugar estratégico, é interceptado pela polícia rodoviária:
- Seus documentos, por favor!, pede o policial. E examinando-os, diz:
- O senhor dirigia em excesso de velocidade.
- Bem, acontece que estou atrasado. Sou pastor e estou indo para Rincão. Tenho ensino confirmatório lá. Vou ensinar a palavra, os mandamentos, a lei de Deus a um grupo de jovens - procura justificar o infrator.
- É pastor?
- Sou sim, senhor. Quer ver minha carteira?
- Vai ensinar a lei de Deus?
- É isso mesmo, seu guarda.
- Interessante... Como é que o senhor vai querer que as pessoas respeitem as leis de Deus se o senhor nem a dos homens respeita?, retruca o policial.


Aposentação errada

Pastor sucede um colega que havia se aposentado. Queixando-se do muito trabalho que encontrou:
- Meu antecessor deve ter tido mais fôlego que eu.
Imediatamente outro colega lasca:
- Pô, aposentamos o cara errado.


Fera no púlpito

Jovem pastor está entusiasmado com o texto de sua pregação. Sua voz fica cada vez mais alta. Agita os braços e bate com os punhos no púlpito. Menina de quatro anos, que fora com a tia no culto, encosta-se nela e pergunta:
- Tia, o que vamos fazer quando ele ficar solto?


Corrida para o céu

Pastor é interceptado pela polícia por excesso de velocidade. Ele procura justificar-se perante o policial, argumentando que está atrasado e com muita pressa.
- Qual é a sua profissão?, pergunta o policial.
- Pastor, responde o interpelado, mostrando a sua carteira.
- Bem - diz o policial -, mas isso ainda não lhe dá o direito de chegar no céu antes dos demais!


Pastor bom de bola

Pastor bom de bola é abordado por um paroquiano durante uma partida de futebol:
- Pastor, o que o senhor faz aqui não combina muito bem com aquilo que o senhor prega no púlpito.
- Como assim?, pergunta o pastor.
- É que do púlpito o senhor fala que não devemos enganar. Mas aqui o senhor faz como se fosse para a direita e sai pela esquerda. (O paroquiano tinha sido driblado pelo pastor.)


Cartaz desafiante

Para atrair fiéis um tanto negligentes a seus cultos, pastor cria e afixa, no quadro mural da igreja, um cartaz com os seguintes dizeres:
- Certo dia, seus pais e padrinhos trouxeram você para cá.
- Noutro dia, sua esposa o trouxe até aqui,
- Virá o dia em que seus amigos e familiares enlutados o trarão.
- Que tal se você tentasse vir uma vez SOZINHO?



Nenhum comentário:

Páginas