2009 - O ano


Demorei muito a postar uma reflexão de 2008 e alguma expectativa de 2009 que acabou não se concretizando... Ou seja: agora que já é 2 de janeiro de 2009 não adianta mais!

Mas podemos recompensar dizendo algumas palavrinhas...

- Minhas primeiras duas postagens fazem parte do Projeto 365 (P365). Foi um projeto que descobri no orkut e pretendo continuá-lo. Mas coloquei em jogo um dever não tão fácil: desenhar. Mesmo assim, e acho que não seria trapassear, deixarei alguns desenhos prontos, de modo a não perder ao menos o dia da postagem, e por ai vai...

- O ano passado, que acabou de falecer, foi um ano bom. Podem dizer os mais pessimistas, aqueles que enxergam tudo olhando para baixo, que 2008 foi um ano catástrófico. Mas para mim, independente de qualquer situação ruim próxima, foi um ano excelente, pois, acima de tudo, sei que Jesus mora no meu coração e que só assim eu terei paz e felicidade em qualquer ano que vier.

- O ano que acabou de nascer (Haja fraldas e talco!) parece ser um ano de oportunidades:

1º - Eu, assim como Heeman, posso dizer: Eu tenho um blog!!! São poucas pessoas que dispõe desse artíficio de comunicação. Com ele, mesmo que demore a chegar nos olhos que tanto almejo, posso ter certeza que de alguma forma poderá ser usado como fonte em pesquisas cristãs ou do gênero.

2º - "Aquele que acredita que um ano será ruim antes de começar é por que não sabe que a vontade de Deus pode ser influenciada por sua fé".

Paulo Matheus

(É, fui eu que inventei, sozinho, sozinho!!!)

3º - A maior oportunidade que temos somos nós mesmos. Não adianta passar adiante a esperança e continuar esperando. Leve-a consigo até 31 de dezembro. Se isto acontecer, certamente vou ouvir esta frase: - Nunca vou me esquecer de 2009, ah, que ano maravilhoso!


Que você queira caminhar com Deus este ano. E que aquele espírito que aperece sempre nos dias 25 e 31 da finalera, continue em todos os dias de 2009. O segredo? tá bom, eu digo: Jesus.
PMSS

Share this:

SOBRE O AUTOR

Paulo Matheus Souza de Souza nasceu em 1989, na cidade Porto Alegre. É engenheiro civil e trabalha com pesquisa na área. Começou a escrever cedo, junto com os irmãos, primos e amigos. Juntos, eles fundaram uma “editora”, chamada Scott, onde o que mais faziam basicamente histórias em quadrinhos. Com o tempo, o autor passou a escrever histórias mais longas, algumas até hoje inacabadas. Em 2008 começou a escrever contos e crônicas neste blog pessoal.

0 comentários: