A distribuição de cérebros (Hora e Local)


Parece brincadeira, mas existem pessoas que pensam que o milho é feito em uma fábrica. Que é composto de matérias orgânicas, estas também vindo da fábrica. Para ficar mais fantasioso ainda, essas fábricas são construídas em locais que jorram suas matérias primas, para que facilite a fabricação, dentre outras vantagens de logística. Como eu disse, parece uma piada (sem graça), mas existem sim estes seres...



Quando, por exemplo, há uma seca no interior, onde são produzidos realmente os produtos como arroz, trigo, soja, milho, há perdas na produção destes alimentos. Agora se a seca atinge a praia, sem dúvida, há muitos ganhos. É muito relativo, se pensarmos em equilibrar os dois lados. Mas sem dúvida, ficar sem alimentos seria muito pior.

Mas quem se interessa com comida? Temos dinheiro e vamos para praia nesse ano!!!

O importante nesses momentos de ignorância é que a informação correta seja espalhada e bem discutida. Se não, as famosas 'Rocktowns' vão formar pequenos imbecis que pensam que plantações nas embalagens são fantasias de C. S. Lewis, que o leite vem da vaca, assim como os nenes vem da cegonha, que o sabão nasce de cachorros vira-latas (e não deixa de ser...), que o DMLU (Departamento Municipal de Limpeza Urbana) recolhe o lixo e transforma em comida de novo (assim como o McDonald's), etc.


O interessante é ter um mínimo de curiosidade com a situação de quem trabalha duro, em prol de nossas necessidades alimenticías no dia-a-dia. Que Deus os abençoe e sua terra também!



PMSS





Share this:

SOBRE O AUTOR

Paulo Matheus Souza de Souza nasceu em 1989, na cidade Porto Alegre. É engenheiro civil e trabalha com pesquisa na área. Começou a escrever cedo, junto com os irmãos, primos e amigos. Juntos, eles fundaram uma “editora”, chamada Scott, onde o que mais faziam basicamente histórias em quadrinhos. Com o tempo, o autor passou a escrever histórias mais longas, algumas até hoje inacabadas. Em 2008 começou a escrever contos e crônicas neste blog pessoal.

1 comentários:

Mauro Castro disse...

Puxa, Paulo, desculpe a informação desencontrada: a reportagem da Record sobre o Taxitramas acabou indo ao ar ontem, sexta-feira. Foi mal, ai.
Há braços!!