O comunismo cristão

Comunismo do bem. Esse é o bordão popularizado pela campanha da Manuela em Porto Alegre. Não necessarimente oficial, já que o comunismo, supostamente funcional da candidata, é algo pra Marx nenhum botar defeito (ou efeito). Mas, como classificar isso? Até pelo fato de que o PC do B está aliado com o PSC (Partido SOcial Cristão), um conhecido partido de cunho cristão mas de prática corruptiva totalmente adequada à um partido qualquer. Não é necessário ser um cristão devoto, a menos que queira o insucesso. As principais práticas bem-sucedidas na política se baseiam numa persuasão ideal, coisa que atualmente se vê constantemente no neo-pentecostalismo. A persuasão, mais caracterizada pela alienação das massas fazem o povo acreditar cegamente na doutrina, que, mesmo que já seja um hábito nacional, impunha uma decisão fula no dia da eleição. Talvez isso seja pior do que a venda do voto.Isso nos faz ter certeza que, num futuro próximo, veremos Lutero e Stalin abraçados, numa campanha pela legalização da maconha. Isso até seria engraçado, se não fosse o povo. O povo torna estas alucinações realidade. Pior: faz com que a polícita continue sendo destratada, diferente do que prega uma moral cristã mais entrosada com a Bíblia, que nos remete a uma justiça social, sem a opressão de um regime comunista (que na prática, como o Homer Simpson nos revela, não funciona). Só que citar os grandes pensadores neste caso é perda de tempo. Para fins de tentar encaixar a candidata comunista (e agora supostamente cristã também) num dos quadros, é ainda mais conflitante. Pensar nela como comunista chega a ser mais contraditório. Ou seja: a aliança entre o comunismo e o cristianismo é uma piada oculta (já que a educação gratuíta não nos permie enxergar tal proeza política), pois o sucesso da candidata nas ruas é evidente (apesar de não ser nada convincente).Mais do que rir, temos que chorar. Sei que nunca será um exemplo isolado, e que a ideia desta junção é totalmente voltada para o ganho de votos. Sei que cristãos votaram na Manuela por seu carisma, pelos seus 3 dias em Harvard, mas esqueceram que ela é comunista. Digo, entenderão que comunismo é a Manuela, e não Kim Il-sung ou Fidel Castro. Na realidade, quem são esses dois? Para quem sabe quem são os Gauchinhos de Deus, saber que o muro de Berlim já caiu é uma benção.
Dica: Ria um pouco do "comunismo do bem" aqui.


PMSS


Share this:

SOBRE O AUTOR

Paulo Matheus Souza de Souza nasceu em 1989, na cidade Porto Alegre. É engenheiro civil e trabalha com pesquisa na área. Começou a escrever cedo, junto com os irmãos, primos e amigos. Juntos, eles fundaram uma “editora”, chamada Scott, onde o que mais faziam basicamente histórias em quadrinhos. Com o tempo, o autor passou a escrever histórias mais longas, algumas até hoje inacabadas. Em 2008 começou a escrever contos e crônicas neste blog pessoal.

0 comentários: