Para rir um pouco (1)

"Brasil, População, Computadores"

No ano de 2048 muita coisa não mudou. Por exemplo: força física ainda dói no coro dos nerds. A diferença é que são muito mais nerds do que no começo do século. O Brasil - apesar de 2048 ser futuro para você - continua a ser o país do futuro. E a quantidade de pobres está inalterada há 40 anos. A diferença neste aspecto é que os pobres tem computador e internet.
Jonesley Wellinghton da Silva vivenciou como um exemplar a revolução digital que aconteceu entre 2020 e 2030. O número de computadores no Brasil disparou, assim como conexões com internet. Foi aberto o Orkut 2 e o Orkut 3 para suportar os 180 milhões de brasileiros online. Jonesley tinha 2 anos quando em 2028 seus pais compraram-lhe um Apple Genérico - o governo brasileiro quebrou patentes de grandes fabricantes de computador e passou a produzir Apple e Dell a baixíssimo custo.
Em 2048, com 22 anos, Jonesley tem um trabalho estável como programador de computador numa subsidiária da maior empresa de Software da Índia. Casou-se com Hagadê Matilde Lima, uma das garotas do telemarketing. Tiveram um filho e o registraram com um nome especial.
Nomes ligados a computadores era novidade no começo do século, quando nasceu o pequeno Google na China. Hoje é comum ver lindas garotinhas chamadas Eméssene, piralhos de nome Orkut, e outros tantos filhos com nomes do tipo DDR Rodrigo Silva, Painel LCD Florença, Widescreen de Souza, Driver Burnin Matias Matos, Daniel Leptop da Silva e outros tantos.
Jonesley e sua amada Hagadê, desde que souberam que seria um filho homem, já tinham um nome para ele:
Wifi Webson Webcam da Silva. Ou como eles preferiam chamá-lo: WWW da Silva.
Enviado por: Éder Duarte

Share this:

SOBRE O AUTOR

Paulo Matheus Souza de Souza nasceu em 1989, na cidade Porto Alegre. É engenheiro civil e trabalha com pesquisa na área. Começou a escrever cedo, junto com os irmãos, primos e amigos. Juntos, eles fundaram uma “editora”, chamada Scott, onde o que mais faziam basicamente histórias em quadrinhos. Com o tempo, o autor passou a escrever histórias mais longas, algumas até hoje inacabadas. Em 2008 começou a escrever contos e crônicas neste blog pessoal.

0 comentários: