Cientistas tentam simular a Criação de Deus com acelerador de partículas


Cientistas tentam simular a Criação de Deus com acelerador de partículas
Perspectiva do acelerador de partículas, que está localizado na Europa, em um túnel de 27 quilômetros de extensão.
Como será que surgiu a vida? Esta é uma das perguntas mais comuns feita pelo homem desde a antiguidade. Segundo a ciência, é provável que a vida tenha surgido a partir de um ponto minúsculo que concentrava toda a energia do cosmos. Para os cristãos, a vida surgiu das mãos de Deus, quando nada existia, como narra a Bíblia em Gênesis 1:1.Na ótica da ciência física, uma semente de energia estável em desequilíbrio se expandiu e passou a ocupar o espaço em jatos de partículas que atingiram bilhões de quilômetros. Para se ter uma idéia, essa partícula inicial é menor do que o próton, componente da menor partícula da matéria: o átomo.
Em outubro deste ano serão iniciados os testes de funcionamento do LHC (Large Hadron Collider). Para os cristãos, esta é a máquina de “brincar de ser Deus”, custou 8 bilhões de dólares e levou quatorze anos para ser construída no CERN, laboratório europeu de pesquisas nucleares. A 100 metros abaixo da superfície, o projeto tem o apoio de físicos, engenheiros e técnicos trabalhando dia e noite para iniciar os testes. Desde os primórdios, a ciência busca provar que a velocidade do ritmo da expansão pós Big Bang fez com que a Terra ficasse a uma distância do sol suficientemente precisa, a ponto de permitir a vida com o perfeito equilíbrio térmico. Mas esta, que é a maior máquina já construída, pretende monitorar interações entre partículas, dentre as quais está uma chamada de “bóson de Higgs”, em homenagem ao defensor da tese, o inglês Peter Higgs. Essa partícula, em especial, é teoricamente responsável pela distribuição da energia pelo cosmos, e é exatamente o que os cientistas almejam encontrar para tentar provar o que para os cristãos é um dos maiores mistérios de Deus.
Na visão espiritual, acreditamos que este experimento não trará resultados que expliquem o surgimento da humanidade pelo Big Bang por, pelo menos, três motivos: o principio e o fim é Deus, conforme Apocalipse 22:13b; o homem quer descartar a idéia de que Deus criou todas as coisas, segundo Colossenses 1:15-17; Deus não divide Sua gloria com ninguém, como em Isaías 42:8b. E fica uma incógnita: Se o universo surgiu da explosão de uma partícula que permitiu o desenvolvimento de células vivas até chegar à complexidade física e mental do homem, que poderia haver, então, antes dessa partícula? Tudo o que existe, não importa como foi criado, foi criado por Deus; e é essa fé que nos move: a de que um dia todos esses mistérios nos serão revelados.


Jornal CED-SP em FOCO

Share this:

SOBRE O AUTOR

Paulo Matheus Souza de Souza nasceu em 1989, na cidade Porto Alegre. É engenheiro civil e trabalha com pesquisa na área. Começou a escrever cedo, junto com os irmãos, primos e amigos. Juntos, eles fundaram uma “editora”, chamada Scott, onde o que mais faziam basicamente histórias em quadrinhos. Com o tempo, o autor passou a escrever histórias mais longas, algumas até hoje inacabadas. Em 2008 começou a escrever contos e crônicas neste blog pessoal.

0 comentários: