Café na cuia


Achei pela net um concurso de contos e 'caí pra dentro'. O concurso, realizado pela Nescafé em parceria com o site Hagah, tem o seguinte tema: Nescafé - Não deixe a vida esfriar. Eu estava sem muita criatividade no dia e me veio a cabeça duas coisas: esse é um caso bem clássico de que uma propaganda no café seria inevitável. E também que, a promoção sendo apenas para o estado gaúcho, um enredo utilizando nossos custumes talvez fosse algo a mais para convencer os jurados. Porém, é difícil se virar com 400 caracteres. Vamos ver no que deu.

Certa feita, um gaúcho pilchado chegou numa lancheria. Sentiu falta de sua erva de chimarrão, mas fora isso estava tudo bem.
- Podes me ver uma erva-mate?

- Senhor, está em falta... mas temos Nescafé!
- Mas bah! Nunca provei. Pois me passa um sache disso pra cá, magrão!
Tendo água na térmica, o gaudério apenas colocou uma porção na própria cuia.
- Vivente, qual era a cor da erva-mate mesmo?

Mas falando no assunto 'Café na cuia', essa semana chegou para mim um cd com esse nome. Não vou fazer nenhuma resenha aqui, mas bem que poderia, pois é um album de muita qualidade tanto instrumental quando nas letras (tanto no profissional quanto no pessoal, como diria um grande panaca da tv brasileira...).

Apesar de tê-lo ouvido por inteiro duas vezes, a música 'Suspenso' ainda me cativa mais.
Como eu já disse antes, amigos meus participaram da Jocum. É foi nela que surgiu os dois artistas deste cd, Danni Distler e Beto Tavares, um gaúcho e outro paulista, por isso o nome de cd.

Então tá explicado o Café na Cuia de duas formas. Mas ainda prefiro o mate mesmo! Voltaremos!

PMSS

Share this:

SOBRE O AUTOR

Paulo Matheus Souza de Souza nasceu em 1989, na cidade Porto Alegre. É engenheiro civil e trabalha com pesquisa na área. Começou a escrever cedo, junto com os irmãos, primos e amigos. Juntos, eles fundaram uma “editora”, chamada Scott, onde o que mais faziam basicamente histórias em quadrinhos. Com o tempo, o autor passou a escrever histórias mais longas, algumas até hoje inacabadas. Em 2008 começou a escrever contos e crônicas neste blog pessoal.

3 comentários:

Rafael Jacobsen disse...

Pena que o teu miniconto não está de acordo com o regulamento desse concurso que, muito sabiamente, diz, no item 2.9: "Somemte serão aceitas histórias que não contenham referência a qualquer marca ou produto da realizadora." Acho que um bocado de gente deve estar escorregando nesse quesito...

Paulo Matheus S. S. disse...

Rafael, tens toda a razão, não me dei conta desse detalhe... É uma pena mesmo, pq eu pensava ser algo para o lado promocional de Nescafé...
Muito obrigado ^^

Anônimo disse...

o beto tavares é mineiro de belo horizonte !! :)